2014/01/29

6 anos?!

Faz hoje 6 anos. Nasceu mesmo ao virar da meia noite um pequeno milagre. Tudo o resto que possa dizer é tão cilhe clichê como verdade. Este pequeno ser encheu as nossas vidas de alegrias, choros, birras, orgulho, muiiito orgulho. Nada mais foi igual. Mas quem é queria ficar igual? Já nem me lembro como era não a ter. Maria, linda filha: hoje acabou a contagem decrescente que fazes há meses. Hoje fazes 6 anos.
Que crescida estás tu.

2014/01/27

Macklemore & Ryan Lewis Grammys 2014

Xiça, estou pr'aqui de lágrimas nos olhos, nó na garganta. Grande momento. Gratidão imensa a esta gente pelo magnífico  trabalho para a mudança de mentalidades.



2014/01/25

You Can't Win, Charlie Brown - Over The Sun/Under The Water

Tudo começou de repente mas o compromisso foi assumido. Somos uma equipa de três raparigas lá no trabalho. Uma delas, que tem background em desporto lançou o desafio: e se fossemos fazer desporto na hora do almoço? Só meia hora todos os dias. Aceitámos o repto. Encontrámos um campo de treinos ao ar livre perto do trabalho. 30 min de localizada, corrida, basket ou qualquer outra coisa, para variar. Voltar a correr para o trabalho e duche de 10 min (temos a sorte de ter balneários). Temos 1h de almoço, mas fizemos acontecer. Uma sopa numa caneca, uma sandes e uma peça de fruta enquanto trabalho. Larguei o açúcar no galão. Já lá vão 3 semanas. Perdi 3 kg e as dores no braço, ombro e cervical quase desapareceram.




2014/01/19

Democracia

Então é assim: estamos a panar frango e a ouvir rádio. É hora das notícias e a Maria acaba de dizer: quando é que mudamos o Passos Coelho por outro?


Ponham os olhos nisto: 5 anos quase 6 e já percebeu a urgência da coisa. 

2014/01/18

Como ILGA diz e bem, a vergonha é europeia. E os nossos pares são a Russia e a Ucrânia, esses grandes pioneiros em direitos humanos.

2014/01/17

Debate TVI24 17Jan2014 Co-Adopção Casais Mesmo Sexo
Podia dizer que é triste. Mas creio que é mais acertado dizer que é cruel. Para além de tudo o que tenho ouvido dizer, além de todos os argumentos, que só não são fácilmente compreensíveis se formos como os 3 macacos (cegos, surdos e mudos), não deixo de achar curioso como algo que foi categorizado como de baixa prioridade na agenda política de repente ganha tamanha relevancia justamente para o partido do governo ao ponto de se preparam para ocupar bastante tempo com campanhas de opinião, etc, etc, etc... Parece-me também que a crise é de facto coisa do passado. Viva, temos dinheiro para referendos. Até parece mentira que ainda noutro dia se questionava o dinheiro que ia custar colocar o Eusébio no Panteão.

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3636531
Porque não vamos baixar os braços. Porque cada vez mais é importante que quem nos conhece, acompanha ou conhece e acompanha qualquer outro casal homossexual (ou nem isso, basta apenas que seja um ser humano decente) manifeste sem margem para dúvidas o apoio às nossas familias. Votem (aqui e no referendo, se acontecer). Divulguem. Partilhem. Contem: "eu conheço um casal..." Estamos aqui, não nos escondemos. 
Legislação da Parentalidade por Casais do Mesmo Sexo em Portugal


2014/01/05



 



E eis que no primeiro dia do ano, o projeto Famílias, aqui sai para a rua e pode ser visto no circuito de mupis de Lisboa. Que seja um augúrio de mudança para 2014.