2012/02/23

Dizem que o sangue é mais grosso que a água. Eu acho que o sangue é mais grosso que a merda. E que não é no sangue que está o amor. Assim sendo, ponha-se um garrote, faça-se uma sangria, purgue-se o sangue venenoso. Que a memória não seja curta jamais. Faz hoje 4 anos que a minha mãe morreu. E sem dúvida morreu a pessoa errada.

4 comentários:

Avidni disse...

deixo-te um abraço.

Papoila e Orquídea disse...

Dois, apertados*

Unknown disse...

As pessoas que amamos, ou que nos amam, são sempre as certas. Sempre. E na morte, morremos todos. Uns antes outros depois, nunca nenhume é a pessoa errada, porque... mais tarde ou mais cedo todos vamos... todoes vamos.

Nina disse...

Avidni e Flores, obrigada.

Unknown, Este post foi escrito imediatamente após uma discussão com a minha irmã. Em que, como se pode ver, fiquei visivelmente perturbada. E que, porque sim, porque precisei berrar isto, vim directa ao computador e literalmente vomitei o que me apeteceu, sem censura. Não deixando-lhe de lhe dar razão, posso dizer talvez que pelo menos morreu uma pessoa no pior timing possível.